top of page
  • Foto do escritorAndré Possolli

O papel do paisagista

Sinônimo de bem-estar e integração entre ambiente, humano e natureza, a função do paisagismo e dos profissionais que trabalham na área está conectada à diversos pontos que podem ser explorados.


Alinhamento da pluviometria, sazonalidade, vegetação existente no local, orientação solar, solo, entre muitas outras questões, junto ao gosto do morador ou contratante comercial, estão entre as principais atividades que devem ser analisadas e aplicadas pelo paisagista. Compreender também o entendimento sobre plantas que a pessoa dispõe, isto é, a manutenção que será aplicada no futuro também é fundamental para que a vegetação utilizada concorde com o estilo adotado por quem habita a residência, visto que existem plantas de maior ou menor manutenção no cultivo e cuidado após a execução da obra.




Claro que todas essas informações convergem com um bom entendimento de um jardim funcional, ou seja, sustentável. Para que existe no local um bom funcionamento próprio, evitando impermeabilização desnecessária, drenagens com jardins de chuva, espécies nativas entre outros pontos relevantes.


Como mencionado anteriormente, a análise do todo é fundamental quando se pensa em uma execução de um projeto paisagístico. Entre algumas das funções que podem ser executadas por um profissional da área, caso o profissional seja um arquiteto, o projeto de toda área externa por exemplo pode ser realizado. Sendo assim, alteração de todo espaço, desde o piso, piscina, espelho d’água, pergolados, pontos de iluminação, enfim, projetar e executar o espaço como um todo.



Quando pensamos em paisagismo também é importante citar a eficiência de jardins que sejam sustentáveis. Pode existir uma tendência a considerar uma fórmula na elaboração de um jardim, monótono com espécies estrangeiras pensadas apenas para o ponto estético, o que não deve ser feito por um bom profissional. Isso envolve escolhas de materiais ecologicamente corretos, baixo consumo de água e energia, espécies nativas, mais áreas verdes e menos impermeabilizadas e todo planejamento correto acerca da causa.



Importante também mencionar toda parte que vai envolver o projeto de uma infraestrutura hidráulica. Tanto na irrigação quanto na drenagem, pensar na captação de água ligada à casa, o terreno em si, se existem encostas de terra, a vegetação e a forma que a área externa vai se relacionar.



Geralmente o projeto de iluminação externa também é de responsabilidade do profissional de paisagismo. Seja na escolha de balizadores, projetores, espetos ou embutidos, é recorrente a escolha de iluminação indireta principalmente em projetos residenciais pelo conforto visual que torna a luz mais suave. O que também influencia diretamente na escolha da cor da luz que será usada, usualmente um leve amarelado.




4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page