top of page
  • Foto do escritorAndré Possolli

Como escolher plantas para o jardim de inverno

Imaginados justamente com a intenção de proteger as plantas contra as adversidades que enfrentam com essa variação climática, os jardins de inverno apresentam novos horizontes para jardins internos. No Brasil, devido a grande parte territorial se caracterizar pelo clima tropical, se popularizaram entre pessoas com ambientes sem espaços externos, possibilitando um jardim mesmo em lugares improváveis.



Caracterizados pela grande porção de luminosidade natural, adquirida através de claraboias, grandes janelas e aberturas no teto, esses espaços oferecem condições únicas para integração de jardins em espaços que são limitados. Por mais que exista uma boa iluminação no ambiente, a recomendação é utilizar plantas que sejam de meia-sombra ou sombra, ou seja, que não são expostas ao sol entre 10h e 17h. Outra dica de alguns paisagistas é a escolha por espécies rasteiras como peperômia e maranta.


Hoje a Casa Das Plantas separou algumas espécies na hora de pensar sobre seu jardim de inverno, para que ele tenha maior adaptação ao ambiente e grande durabilidade.


Antúrio



Uma vez que o Antúrio não tolera o calor intenso, é ideal que ele fique em espaços com bastante luminosidade, mas sem ficar exposto à luz direta do sol.


Areca Bambu



Assim como em seu habitat natural, aprecia sombra e umidade. É recomendado criar a palmeira-de-jardim em vasos, visto que suas raízes podem atingir até 6 metros se cultivadas no solo. 


Comigo-ninguém-pode



Também sendo uma planta de sombra ou meia-sombra, essa espécie aprecia clima úmido e requer atenção com a proximidade de pets e crianças por ser uma espécie tóxica.


Espada-de-são-jorge



Conhecida pela crença em seu poder de proteção à casa, é uma planta muito resistente e requer poucos cuidados, além de tolerar tanto sombra, meia-sombra quanto sol.


Filodendro-ondulado



Nativo de florestas tropicais, aprecia umidade e sombra, sendo ideal para ambientes internos. Suas grandes folhas ornamentais preenchem de beleza todos os ambientes em que se encontra.


Grama preta



Apesar de seu nome, não pertence à família das gramíneas. Uma planta comumente utilizada como forração e aplicada em canteiros e bordaduras, não tem caule e possui folhas finas, agregando preenchimento e elegância em vários projetos.


Hera



Lembre-se do processo de manutenção dessa espécie, sempre que possível retire as folhas secas pendentes na planta. A Hera também é uma espécie que adapta à meia-sombra e sol pleno e pode ser utilizada tanto como espécie pendente como rasteira.


Jiboia



Também podendo ser utilizada como espécie pendente, além disso a Jiboia se adapta como trepadeira.


Lírio-da-paz



Sendo uma planta de sombra ou meia-sombra requer um bom substrato e aprecia solo úmido.


Maranta



Um gênero com uma vasta gama de espécies, sendo sua grande maioria adaptável à meia-sombra. As mais com maior uso são a maranta charuto, tricolor e leuconeura.


Peperômia



Apresentam pouca demanda de manutenção, por isso são bem recomendadas para quem está começando a se aventurar no universo da jardinagem e também não atraem pragas para o seu jardim de inverno.


Pacová



Apreciando solo úmido, o Pacová é uma ótima planta para ambientes internos contanto que não fique sob influência direta de ar-condicionado.


Ripsális



Um dos poucos cactos que não exigem influência direta do sol. No período entre o final do inverno e o início da primavera essa espécie também apresenta inflorescências brancas e rosadas.


Singônia



Sendo cultivado tanto como planta de forração como trepadeira, aprecia solo úmido.


Violeta



Podendo durar o ano todo com a manutenção correta, florescem entre o final do inverno e o início da primavera. Apresenta mais de 20 variedades de espécies com diversas cores.


Zamioculca



Uma das poucas espécies que se adaptam bem ao ar-condicionado, pode ser cultivada em vasos ou em maciços. Lembre-se de retirar suas folhas secas para mantê-las saudáveis.


É importante ter em mente que além de todas as dicas propostas, o trabalho de um profissional da área, que além de realizar esse projeto, vai fazer as escolhas das plantas de acordo com as especificidades da região, condições climáticas, que no país variam de tropicais a temperadas impactando diretamente na escolha das melhores espécies para compor seu espaço natural dentro de um ambiente interno.

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page