top of page
  • Foto do escritorAndré Possolli

Plantas ornamentais

Os pontos que caracterizam plantas como “ornamentais” são seus atributos relacionados a estética que uma espécie agrega ao ambiente. O cultivo em ambientes internos e externos é referente à sua coloração, folhagem, floração, textura entre outros.

A sensação de destaque e harmonia que pode ser criada em locais dentro e fora da sua casa é também devido à combinação proposta por um projeto de paisagismo que se alinha ao que você busca.

Listamos algumas variedades para combinar com a sua personalidade e claro, com seu ambiente:



-Samambaia

Ela se adapta muito bem em locais com iluminação do tipo “meia-sombra” e não é indicada para ambientes que recebem muito vento, pois as folhas mais jovens podem queimar. Necessita de umidade para crescer saudável, por isso, pulverize as folhas diariamente com água limpa e coloque um umidificador próximo da planta. Regue-a regularmente sempre que o solo estiver levemente úmido.





-Cróton

Essa planta tropical depende da exposição ao sol para continuar linda e saudável. Portanto, na hora de decidir onde colocá-lo, nossa recomendação é posicioná-lo próximo a uma janela. A rega deve ser feita ao notar que o solo está seco ao toque. Contudo, evite encharcá-lo para que não haja apodrecimento das raízes.




-Espada-de-São-Jorge

Essa é uma excelente escolha para quem não possui muito tempo para realizar a manutenção, já que não exige muitos cuidados. Além disso, é uma planta extremamente resistente, capaz de suportar, até mesmo, ambientes com ar-condicionado.




-Bromélias

São ótimas opções para cultivar em jardins abertos, principalmente os de estilo tropical. A florada das bromélias é mais que especial: acontece só uma vez na vida da planta, na fase adulta.






-Cacto

Pertencente ao grupo de plantas suculentas, os cactos também são ideais para aqueles que não possuem tempo para realizar a manutenção das plantas constantemente. São especialmente conhecidos por suas flores exóticas, que podem ser grandes e coloridas ou pequenas e delicadas, e apresentam corpos carnudos e espinhos no lugar das folhas.




-Palmeira-leque

É uma espécie que apresenta crescimento desacelerado, sendo ideal para o cultivo em vasos espaçosos. Para isso, é preciso colocá-las em ambientes amplos e bem iluminados. E se você deseja mantê-la sempre saudável, é necessário adubá-la durante o verão e remover as folhas velhas e secas manualmente ou utilizando uma ferramenta apropriada. Também é indicado protegê-la de ventos fortes e, se possível, evite colocá-la em locais com ar-condicionado.






-Begônia Maculata

Essa espécie é um verdadeiro atrativo: as folhas assumem formas variadas e, na maioria dos casos, são bem coloridas. É necessário cultivar a begônia em ambientes protegidos da luz solar direta, da friagem e de ventos fortes. Opte por uma temperatura moderada.







-Zamioculca

Seus cuidados, no geral, são muito simples: é preciso apenas atentar-se para a quantidade de água. A espécie se desenvolve muito bem em condições de baixa luminosidade e é resistente a uma ampla gama de temperaturas.







-Ficus Lyrata

O cultivo se desenvolve bem em áreas de luz indireta ou sombra parcial. Por isso, é uma boa espécie para ter em regiões de clima mais frio. Deve ser mantida úmida, mas nunca encharcada. No inverno, a dica é reduzir a rega.







-Costela-de-Adão

Gosta de água desde que o solo não esteja encharcado, apenas úmido. Assim como no caso da Ficus, deve-se reduzir a rega durante o inverno. No entanto, vale o alerta: a planta Costela-de-Adão apresenta folhas que contêm substâncias que podem causar irritação na pele e na boca, além de náuseas e vômitos se ingeridos. Portanto, mantenha-a fora do alcance de crianças e animais de estimação.




-Maranta tricolor

Escolha um ambiente com luz indireta ou sombra parcial. Leve em consideração também o fato de que elas podem crescer até 30 cm e se espalhar em um diâmetro de 60 cm.





-Jiboia

Quanto aos cuidados, eles se resumem à rega regular e solo úmido, e exposição à luz indireta ou sombra parcial. Assim como a Costela-de-Adão, pode ser tóxica para crianças e animais de estimação, pois também contém cristais de oxalato de cálcio.








-Peperônia Filodendro

A espécie pode crescer até 30 cm de altura, gosta de solo úmido e luz indireta ou sombra parcial. Se adapta bem à função de “planta de escritório” ou em ambientes fechados com pouca luz.






-Estrelícia

A estrelícia é uma planta que produz um belo efeito ornamental devido às suas cores e estatura. Além da beleza, é muito fácil de cultivar e combinar com outras espécies.








-Ravenala

A árvore-do-viajante ou Ravenala, produz folhas longas que se abrem como um leque, proporcionando uma beleza que se destaca em qualquer ambiente externo. É muito comum vê-la no no entorno de piscinas ou em canteiros grandes, como nas entradas de prédios ou áreas de lazer. Aprecia solos férteis, ricos em matéria-orgânica e regas regulares, mas sem encharcamento.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page