top of page
  • Foto do escritorAndré Possolli

Plantas medicinais milenares

Como tratado em artigo anterior pela Casa Das Plantas, inúmeras espécies representam um bem maior não só ao alinhamento do ecossistema e da harmonia com o planeta que habitamos. Muitas plantas representam a cura de problemas relacionados à saúde e isso é uma prática de conhecimento milenar.



A medicina antiga que rege muito do que é de conhecimento atual na área, e além disso representa o que curandeiros antigos desvendaram para que na sociedade contemporânea essa sabedoria fosse base de aplicação para remédios. Hoje vamos explorar um pouco mais a fundo plantas que são essenciais no processo de cura de diversas questões para o corpo humano.


Salvia Apiana

Conhecida como Sálvia Branca, era da crença de alguns povos indígenas ser uma planta com propriedades purificadoras e de afastamento de energias negativas. Na medicina contemporânea é utilizada no tratamento de sintomas de resfriados, dores de cabeça e do sistema digestivo e doenças respiratórias.



Mandragora officinarum L.

Muito conhecida por ter sido representada no universo da franquia “Harry Potter”, a Mandrágora é uma espécie de conhecimento muito antigo e era empregada no tratamento de questões relacionadas ao sistema nervoso e úlceras. Deve haver um cuidado no manuseio dessa raiz intrigante que tem os troncos torcidos que por vezes se assemelha à figura humana, pois ela apresenta compostos que podem alucinógenas.



Laurus Nobilis

Amplamente aplicada na culinária latino-americana, principalmente do conhecimento do dia-a-dia brasileiro no feijão, a Folha de Louro, é além de um tempero apreciado, um ótimo atuante no trato do sistema digestivo, cardiovascular, urinário e respiratório.  



Dracaena trifasciata

Para além da crença de proteção de casa, sendo amplamente utilizada nas portas de casas para afastar energias negativas, a Espada-de-São-Jorge também é recomendada para purificar o ar principalmente para quem apresenta problemas respiratórios e dores de cabeça.





Conium maculatum

Devinda da sabedoria de curandeiros árabes e gregos, a Cicuta era amplamente utilizada no tratamento de artrite, entre outras patologias. Conhecida por ser o veneno que levou o filósofo Sócrates ao óbito, é prova de que toda substância deve ser manipulada com cautela. Na sociedade atual, é muito aplicada em homeopatias.



Ruta graveolens

Acredita-se que a Arruda um potente amuleto aplicado em amuletos de proteção contra mau olhado e negatividades. Sabe-se que é ótimo se aplicado em tratamentos externos devido à sua toxicidade, através de loções, pomadas e óleos essências.

 



Artemisia vulgaris

Aplicada em chás e óleos essenciais, o nome que traz como inspiração a deusa grega Artêmis, a Artemísia é relacionada ao alívio de dores e tratamentos terapêuticos.



Salvia rosmarinus

Relacionado ao bem-estar e limpeza para trazer alegria, o Alecrim além de estar presente nos lares como tempero e em incensos, também contribui para redução de ansiedade e stress, melhora na digestão e seu chá ainda é uma rica fonte de antioxidantes e vitamina A.



12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page