top of page
  • Foto do escritorAndré Possolli

Plantas em pequenos espaços

Comentamos em artigos anteriores sobre a possibilidade de manter plantas mesmo em espaços pequenos e com condições variadas de luminosidade. E como mencionado, a primeira questão a ser levada em conta é a iluminação natural disponível no ambiente. Hoje, além de dicas de espécies ideais de meia-sombra e sombra, trazemos algumas ideias para você se inspirar.


O ponto crucial para planejar uma sala que inclua uma vegetação que cresça saudável é a proporção entre as dimensões do espaço e o tamanho que as plantas vão ter. Vasos e cachepots pequenos que possam ser acomodados em prateleiras, cantos de paredes e móveis são a solução ideal para esses espaços. Também existe a alternativa de optar por jardins verticais, nichos que geralmente exigem um cuidado maior em sua manutenção.



Existe a possibilidade do cultivo também em lugares afastados a mais de 3m de distância de janelas sem iluminação natural. A recomendação é de que tenha ao menos uma iluminação artificial direcionada ao foco da planta, com a intenção de substituir a luz natural.


Jardim Vertical

Melhorando a qualidade do ar, auxiliando no isolamento acústico e térmico, é uma tendência que vem conquistando os amantes de plantas, os jardins verticais são uma ótima solução para otimizar o aproveitamento de espaços para quem deseja realizar essa integração e ainda não se aventurou por conta do ambiente disponível.



Há uma grande variedade de materiais e combinações de plantas que podem ser utilizadas, o importante a ser ter em mente é o fator da manutenção. Caso você ainda não tenha muita afinidade com este universo, procure especialistas e opte por investir em espécies que exigem menos cuidado. Também há a opção de irrigação automatizada o que pode te auxiliar nesse processo.


Vasos

Uma das dicas mais importantes nesse caso é verificar a proporção entre as raízes e o tamanho do vaso que vai comportá-la. Existem plantas com raízes maiores e menores, algumas dependendo do caso podem até quebrar o recipiente. O contrário também pode ser prejudicial. Uma observação interessante que pode ser feita é verificar o tamanho da copa da planta, a raiz vai ocupar o mesmo espaço.



Aqui também separamos algumas espécies que são ideais para a proposta, além do tamanho e do crescimento também apresentam as características de adaptação para média ou baixa luminosidade, confira.


Peperômia

Escolha perfeita para quem deseja investir em um vaso pequeno para nichos menores ou até mesmo em uma mesinha de canto.




Jiboia

Se adapta bem tanto em ambientes com pouca luminosidade como em sol pleno, pode ser utilizada como planta pendente ou também como trepadeira.



Orquídea

Sendo uma das plantas mais escolhidas para ambientes internos, tanto por sua beleza como pela sua natureza que se adapta muito bem, as orquídeas dispõe de uma vasta opção de cores e são uma escolha perfeita.



Samambaia-americana

Sendo a mais famosa no Brasil, a samambaia-americana com folhas longas de tonalidade verde claro pode ficar em cachepots suspensos, estantes e também em composições de paredes verdes.



Filodendro

Uma planta nativa da floresta tropical, suas folhagens grandes e ornamentais se adaptam perfeitamente em meia-sombra. Vai bem em canteiros, vasos e em composições de maciços.



Ficus Lyrata

Outra espécie ornamental, a fícus lyrata apesar de gostar de bastante luminosidade pode se queimar facilmente sob incidência de luz do sol direta. Também aprecia seu solo sempre úmido.



Bambu da sorte

O nome e a aparência podem te levar a pensar ser um bambu, no entanto essa espécie é um tipo de dracena. Ela aprecia sombra recebendo claridade indireta. Também fique atento às folhas que sempre devem estar com a poda em dia.



10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page