top of page
  • Foto do escritorAndré Possolli

Como escolher uma espécie ideal para o seu jardim

Perenes, de sol pleno, meia-sombra, existem uma infinidade de espécies que podem se adaptar ao seu modo. No universo do paisagismo alguns pontos são exaltados, sempre com o objetivo de aproximar as pessoas da natureza e valorizar ainda mais a arquitetura.



Devem ser levados em conta critérios como a incidência solar no local, o perfil e a rotina do morador, enfim os hábitos locais. Para tanto, é altamente recomendado a escolha de variações perenes e de fácil manutenção para que a vegetação cresça e permaneça saudável. Confira algumas das plantas mais indicadas para jardins.


Plantas Tóxicas

Algumas espécies podem causar irritação na pele, e, se ingeridas, causar náuseas, vômitos e aumento nos batimentos cardíacos levando até a óbito. As principais vítimas são crianças e pets, por isso evite as seguintes espécies: copo-de-leite, coroa-de-cristo, comigo-ninguém-pode, mamona, bico-de-papagaio, trombeteira, antúrio, avelós e giestas.



Copo-de-leite
Antúrio
Begônia

Plantas Perenes

Apresentando um ciclo de vida longo, ultrapassando dois anos, suas raízes vão crescendo e se desenvolvendo sob o solo enquanto suas folhas e caules também continuam o mesmo processo. Suas opções vão de aromáticas como a Lavanda, frutíferas como a Jabuticaba e coloridas como a Alpínia.


Lavanda
Alpínia
Jabuticaba

Jardins com sombra

Entre plantas de sombra e meia-sombra a questão é o tempo em que a espécie pode ficar exposta a luz solar. As de meia-sombra necessitam de bastante claridade, mas não devem ficar expostas ao sol das 10h as 17h. Já as plantas de sombra são ideias para ambientes internos como corredores e salas mais fechadas pois necessitam apena de 2h de luz indireta. Entre as espécies você pode encontrar uma ideal para iniciantes de fácil manutenção e pouca rega, a Peperômia, também uma ótima opção para ambientes internos o Lírio-da-paz e muito utilizado como planta de forração o Singônio.


Peperômia
Singônio
Lírio-da-paz

Resistentes ao sol

Costumam ter caules e folhas de aparência mais rústica. A maioria das hortaliças, flores e verduras são consideradas de sol pleno, essas espécies precisam de pelo menos 4 horas de sol diárias. Entre elas a tropical Estrelítzia, o arbusto Buxinho e um de muita afeição paisagística o Capim-do-Texas.


Estrelítzia
Capim-do-texas
Buxinho

Vegetação Ornamental

De folhagens exuberantes e que podem compor o paisagismo com formas e tonalidades incríveis, esse tipo de vegetação traz uma riqueza em suas espécies. Entre elas a Maranta-pavão com fortes contrastes em seus diferentes tons, um arbusto que pode chegar a 2m de altura, a Dracena vermelha pode ser cultivada isoladamente em um vaso como em composições. Nativa da região sudeste, a Begônia Maculata precisa de atenção quanto à luz, sendo uma planta de meia-sombra, requer bastante claridade de luz indireta.


Maranta-pavão
Begônia Maculata
Dracena Vermelha

Florescem durante o ano inteiro

Graças a durabilidade dessas espécies, suas plantas podem florescer durante todo ano. O Crisântemo é um ótimo exemplo, de fácil manutenção, resistente e duradouro. Outra ótima opção é a flor-da-fortuna, e por ser uma espécie de suculenta precisa de sol pleno. Sendo bastante utilizado como cerca-viva, o Hibisco pode florescer o ano todo se plantado em solo rico em nutrientes.


Crisântemo
Hibisco
Flor-da-fortuna

Fácil manutenção

Originárias da própria região, em grande maioria as nativas já são mais adeptas do local de recomendação e tem variedade entre as localidades devido as condições climáticas. Com manutenção sob meia-sombra ou sol pleno, o Guaimbê é uma planta nativa brasileira e apresenta folhagens largas e brilhantes. Podendo ser cultivada tanto em um vaso como em jardim aberto, uma das frutíferas nessa categoria é a Pitangueira. Forração nativa brasileira, a azulzinha floresce bem sob sol pleno. 


Guaimbê
Azulzinha
Pitangueira

Trepadeiras

Sendo largamente utilizadas para cobertura de superfícies verticais, pérgolas e grades, podem criar um clima mais “fresco” se aplicadas em nichos com pérgolas. As espécies variadas do gênero Bougainvillea apresenta inúmeras cores e variações. Indicada para superfícies mais altas onde seus cachos possam ficar livremente pendurados, a Thunbergia mysorensis prefere regiões mais quentes. Com floração durante o ano todo, a Tumbérgia-azul é largamente utilizada por ser bastante versátil.


Bougainvillea
Tumbérgia-azul
Thunbergia mysorensis

Atraem polinizadores

Se você se interessa por borboletas e beija-flores, algumas dessas espécies são ideais para você. A delicadeza dos tons e aroma da Angelônia com certeza vai encantar não só polinizadores como os moradores. Sua forma peculiar e tom já dizem por si só o porque do nome, o Camarão-amarelo é um dos mais procurados por beija-flores. De clima tropical, a Helicônia Rostrata tem folhas exuberantes que são confundidas com flores e tem exatamente a função de atrair polinizadores.


Angelônia
Helicônia Rostrata
Camarão-amarelo

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page