top of page
  • Foto do escritorAndré Possolli

25 árvores para plantio em cidades

Símbolo de sombra e refúgio, as árvores são fundamentais para uma boa integração da natureza não só em seu habitat natural como também exercem papel essencial nas grandes metrópoles. Colaboram com o processo de limpeza do ar além de serem filtros contra ruídos. O que pode ser questionado por muitos é a intervenção das raízes no cenário urbano, danificando calçadas e vias asfaltadas, por isso além de um bom planejamento urbanístico e de plantio é necessário ter noção de que espécies são adequadas para essa situação, principalmente se você pensa em ter uma árvore em um canteiro em frente da sua residência. Hoje a Casa Das Plantas selecionou 25 espécies ideais para plantar em calçadas.


Noivinha

Popularmente conhecida como “noivinha” a Euphorbia leucocephala é uma árvore de porte pequeno, que em seu crescimento não ultrapassa 3 metros de altura, não sendo uma ameaça tanto para fiações elétricas quanto para avenidas.



Ipê

Uma espécie muito familiar para grande parte dos brasileiros, a Tabeuia sp por mais que tenham raízes profundas não são um perigo pra as estruturas urbanas. Uma grande vantagem dessa florida espécie é que os ipês são plantas de baixa manutenção.



Jacarandá mimoso

Jacaranda mimosaefolia é uma árvore que exibe uma floração exuberante e adapta-se a diversos climas, por mais que seja uma espécie de temperatura subtropical. Ele pode atingir até 15 metros de altura e por isso é importante que não seja plantado próximo a redes elétricas.



Resedá Rosa

Popularmente conhecida como “extremosa” é uma árvore que esbanja tons avermelhados que colorem as ruas das cidades. Pode chegar até 6 metros de altura e se adapta bem a climas variados.



Manacá da serra

Conhecida por florescer até 3 tons diferentes de cores, como roxo, branco e rosa, a Tibouchina mutabilis é uma espécie que pode chegar até 6 metros de altura e floresce precocemente no inverno.



Chuva de ouro

De clima tropical e de porte médio, a Lophantera lactescens produz uma incrível floração amarela que não pode ser plantada em climas mais frios.



Magnólia

De porte médio a pequeno, a perfumada Magnolia spp espécie é ideal para plantio em cidades por ser de porte médio a pequeno, atingindo entre 5 a 10 metros. Principalmente em estações mais secas procure regá-la com maior frequência, ela também tolera climas mais amenos.

 



Pata-de-vaca

Nativa da Mata Atlântica, de nome científico Bauhinia foficata e conhecida como “pata-de-vaca”, ela é uma espécie de porte médio que é muito utilizada em regeneração de matas, e pesar de suas raízes serem profundas elas não danificam pavimentações.



Quaresmeira

Com floração duas vezes ao ano, na primavera e no outono, a Tibouchina granulosa tem uma presença notável com suas flores roxas. Mesmo quando ela não está em período de floração, sua beleza ornamental dada por uma linda copa verde faz com que seja uma das espécies mais plantadas em ruas pelo Brasil afora.



Dama-da-noite

Conhecida pelo nome “dama-da-noite” a Murraya paniculata é um grande arbusto, também se pode chamar de arvoreta. Seu nome popular se deu através de seu forte perfume que exala durante a noite e suas florações podem chegar tanto no verão quanto na primavera.



Ipê-mirim

Considerada como arvoreta, o Stenolobium stans é bastante utilizado na arborização de grandes cidades e pode chegar a 7 metros de altura. Possui florações amarelas entre os meses de janeiro e maio.



Candelabro

Devido seu formato com galhos e folhas que se entrelaçam e lembram o objeto em si, a árvore “candelabro” de nome científico Erythrina speciosa sempre é ótima opção em composições de paisagismo por sua forma única. Pode medir entre 4 e 6 metros e seu formato espaçado permite a passagem de luz durante o inverno.



Flamboyant-mirim

A Caesalpinia pulcherrima faz parte do grupo de leguminosas, essa espécie de pequeno porte tem um crescimento rápido e a principal tonalidade em suas florações entre setembro e maio é avermelhada.



Cambuci

Abrindo a lista de árvores frutíferas indicadas, a Campomanesia phaea é nativa da Mata Atlântica e além de ser uma incrível opção ornamental é parte importante da culinária brasileira. Seu tamanho varia entre 3 a 5 metros e seus frutos aparecem entre fevereiro e março.



Pitangueira

Integrando as frutíferas, a Eugenia uniflora é de porte pequeno que varia entre 2 a 4 metros e sob ótimas condições de cultivo pode chegar até 6 metros de altura. Compondo receitas que variam de sucos, saladas a sobremesas, seus alaranjados frutos assim como suas folhagens são de período perene.



Jabuticabeira

Uma das espécies favoritas quando o assunto é árvores frutíferas em casa, a Eugenia cauliflora pode chegar até 10 metros de altura e exibe uma estrutura única que rende muitos frutos que além de fazerem parte da cultura culinária brasileira enchem os olhos de quem admira essa espécie tão querida pelo escritor Monteiro Lobato.



Oiti

Produzindo um fruto um tanto quanto peculiar ao gosto popular, a Licania tomentosa é amplamente utilizada pelo país, principalmente no Rio de Janeiro e em Campo Grande. Sua altura pode variar entre 8 a 15 metros.



Escova-de-garrafa

Aromática e colorida a Callistemon ssp apresenta um porte arbustivo de arvoreta e mede entre 3 a 7 metros de altura. Suas inflorescências apresentam um encanto único que torna essa espécie um vislumbre.





Cinamomo

Recomendada para áreas de clima subtropical, a Melia azedarach apresenta uma floração ornamental que além de preencher o espaço urbano com todo seu encanto contribui com a cheia copa e floração para o conforto urbano como filtro para a luz.



Amoreira-preta

A Morus nigra conhecida como amoreira preta é uma das espécies desse grupo de frutíferas e são muito atrativas para os pássaros. Além de produzir deliciosos frutos é bastante utilizada em projetos de paisagismo e pode chegar até 10 metros de altura. Além de ruas e quintais saiba que ela também pode ser plantada em vasos, só se certifique de consultar um especialista caso opte pela última opção para que seu cultivo seja saudável e adequado.



Jasmim-manga

Muito cultivada em praças e parques, a Plumeria rubra possui inflorescências que além de encantar por sua beleza exalam um suave aroma de jasmim, por isso seu nome popular. Ela floresce durante o outono e no verão e atinge entre 4 e 8 metros de altura.





Cerejeira-do-japão

Com uma floração bem demarcada e periódica, a Prunus serrulata ou popularmente chamada de “sakura” chama tanta atenção devido a exuberância de sua floração. Adepta de climas subtropicais e temperado, ela não tolera regões tropicais e equatoriais por necessitar de estações bem definidas para florir bem.



Aroeira

Uma árvore de porte pequeno, a Schinus terebinthifolius atinge de 8 a 10 metros de altura e produz pequenos frutos aromáticos e adocicados.



Pau-fava

Muito utilizada pelo paisagismo urbano, a Senna macranthera é uma espécie de pequeno a médio porte podendo atingir entre 6 e 8 metros de altura. Sua floração amarela acontece entre janeiro e maio e tanto sua germinação quanto seu desenvolvimento são bem rápidos.



Cássia-do-nordeste

Conhecida por diversos nomes como habú, macrantera, cássia do nordeste entre outros, a Senna spectabilis tem um crescimento rápido e pode chegar até 4 metros de altura. Sua floração acontece entre abril e maio e sua frutificação é em formato de vagem.



Quer trazer mais vida e cor não só para dentro de casa e também para fora?! Então agora você já sabe como.

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page